Portal Estrada
© Portal Estrada / Todos os direitos reservados.
HomeSegurançaGoverno mira 5.731 pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais

Governo mira 5.731 pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais

Em 2023, a PRF realizou 3 operações em 5.731 pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais do Brasil.

Foram feitos flagrantes de 11 crimes de exploração sexual ilegal e 102 pessoas foram detidas. Além disso, a PRF resgatou 138 menores em situação de vulnerabilidade, como trabalho infantil, desacompanhados ou em locais de consumo de bebidas alcóolicas, antes de serem vítimas de abusos sexuais.

Os dados do projeto Mapear foram divulgados pela coordenadora-geral de Direitos Humanos da PRF, Liamara Pires, com ênfase na missão preventiva do projeto de evitar que as crianças e adolescentes sofram as consequências terríveis dessa exploração.

A PRF realiza a cada dois anos um levantamento dos pontos nas rodovias federais, identificando e georreferenciando locais como postos de combustíveis, restaurantes, hotéis e casas noturnas. No último levantamento, no Projeto Mapear 2021/2022, foram catalogados mais de 9.745 pontos, classificados em diferentes níveis de risco de exploração sexual. O projeto também capacitou 81 policiais rodoviários federais para combater efetivamente a exploração sexual de crianças e adolescentes.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, elogiou a PRF pela continuidade do projeto Mapear e ressaltou a importância da integração entre os órgãos de segurança pública. Desde 2009, o Projeto Mapear conta com a parceria da Childhood Brasil, organização sem fins lucrativos que atua na proteção da infância e adolescência. A Childhood Brasil busca estender o monitoramento do Mapear também para as rodovias estaduais.

A primeira-dama, Janja, participou do evento de apresentação dos dados do projeto Mapear, destacando sua importância como uma política de Estado para proteção dos direitos humanos. A secretária executiva do Ministério de Direitos Humanos e Cidadania, Rita Oliveira, ressaltou a importância do projeto na articulação dos órgãos federais e no recebimento de denúncias através do Disque 100.

A secretária Rita Oliveira também expressou o desejo de expandir a atuação do projeto Mapear para combater a exploração sexual em rotas fluviais, especialmente na ilha de Marajó, no Pará. Além disso, a PRF lançou o aplicativo Mapear, que permitirá o cadastro de pontos vulneráveis e a classificação do risco de ocorrências através do uso de smartphones pelos agentes rodoviários.

A PRF disponibiliza o telefone 191 para denúncias de exploração e abuso sexual nas rodovias federais, e o Disque 100 do Ministério de Direitos Humanos e Cidadania também recebe e encaminha denúncias desse tipo, funcionando 24 horas por dia, todos os dias da semana.

 

Fonte: Agência Brasil

Foto: Divulgação

Compartilhe este post:
Compartilhar com