HomeSegurançaAlta no número de roubo de cargas aumenta procura por serviços de segurança

Alta no número de roubo de cargas aumenta procura por serviços de segurança

Portal Estrada - Alta no número de roubo de cargas aumenta procura por serviços

Alta no número de roubo de cargas aumenta procura por serviços de segurança

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor de serviços cresceu 1,7% em março desse ano no comparativo com o mês anterior. Esse é o maior nível desde maio de 2015. Uma das atividades que mais se destacou na pesquisa foi o setor de transportes (2,7%), que avançou pelo quinto mês consecutivo graças ao rodoviário de cargas, especialmente o vinculado ao comércio eletrônico e ao agronegócio. Porém, esse avanço acabou resultando em um outro aumento no país: o crescimento do roubo de cargas. Segundo a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), os roubos de carga registraram aumento de 1,7% no país em 2021. Essa é a primeira alta desde 2017, e o prejuízo financeiro atingiu no total R$ 1,27 bilhão.

Diante dessa situação, muitas empresas decidiram procurar serviços capazes de garantir que suas cargas sejam entregues de forma segura para evitar possíveis prejuízos. Sendo assim, instituições que oferecem recursos e produtos que dificultam o roubo de mercadorias e aumentam a segurança na hora de realizar o transporte das cargas, acabaram registrando crescimento durante esse período, como é o caso da startup T4S Tecnologia. O plano de criar a empresa surgiu em 2016 com o início das operações em 2017.

Os empresários Enrico Rebuzzi e Luiz Henrique Nascimento sentiram na pele o que era sofrer com os prejuízos de roubo de cargas, pois antes de fundar a T4S, eles tinham uma empresa de logística em 2003, e passavam por essa situação direto. Com a experiência adquirida nós tempos em que ambos trabalhavam com logística, eles desenvolveram um sistema batizado de Bloqueador Independente.

“Como o fator tempo é a chave do sucesso para as quadrilhas, uma vez que precisam sair do local do crime em poucos minutos e em poder do veículo, O Bloqueador T4S dificulta essa rapidez ao criar uma série de dificuldades a quem tenta desativá-lo.” – explica Luiz Henrique Nascimento, diretor da T4S Tecnologia.

O risco para o bandido assim aumenta e, junto com ele, a tendência de abandono do veículo, motorista e cargas. O bloqueador imobiliza o veículo na hora quando o ladrão tenta efetuar o roubo com um “jammer”, conhecido popularmente como “chupa-cabra”, aparelho que neutraliza o sinal de GPS/GPRS dos rastreadores.

A segunda situação de bloqueio automático é quando a quadrilha tenta violar os sistemas de rastreamento. Em outros casos como paradas ou desvios de rota não programados, as centrais de monitoramento poderão enviar comandos de bloqueio remotamente. A empresa já conseguiu evitar um prejuízo de R$2.300.000 de um caminhão em São Paulo que carregava uma carga de fertilizantes. Depois do painel do veículo ter sido violado, o veículo foi bloqueado automaticamente. Já a Blindagem Elétrica, no caso de tentativa de roubo da carga com rompimento ou perfuração do baú, um arco elétrico é formado repelindo instantaneamente os agressores com choques de alto impacto de 20 mil volts, porém não letais.

O produto é composto por painéis que revestem todas as faces internas da carroceria “baú” do caminhão, com a missão de proteger carga e veículo. O sistema não oferece qualquer risco aos trabalhadores e transeuntes. Por conta do aumento de roubo de cargas no país, o faturamento da empresa dobrou no ano passado, sendo que a T4S encerrou 2021 com lucro de R$40 milhões, sendo que em 2020 foi de R$21 milhões.

 

Fonte: T4S Tecnologia

Foto: Portal Estrada/Direitos Reservados

Portal Estrada – Negócios em Transporte & Logística

Compartilhar com
Avalie este artigo