HomeCombustíveisANP aprova mudança temporária na mistura do diesel

ANP aprova mudança temporária na mistura do diesel

ANP aprova mudança temporária na mistura do diesel

ANP aprova mudança temporária na mistura do diesel

A diretoria colegiada da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou hoje (16) a redução, excepcional e temporária, do percentual de mistura obrigatória do biodiesel ao óleo diesel que passa dos atuais 12% para 10%. A medida vale para o período entre esta terça-feira e o próximo domingo (21).

Leia mais

De acordo com o órgão regulador, a mudança é necessária para dar continuidade ao abastecimento nacional diante na possibilidade das entregas de biodiesel não serem adequadas.

“As entregas de biodiesel previstas para o período citado poderiam não ser suficientes para atender à mistura de 12% ao diesel B”, apontou a ANP, acrescentando que este produto “vem sendo bastante consumido, apesar da atual situação de pandemia”.

Covid-19

A Resolução 819/2020 da ANP, publicada em junho (8), no Diário Oficial da União, flexibiliza as obrigações de aquisição de etanol anidro combustível (adicionado à gasolina), em caráter excepcional, “considerando a situação de emergência em saúde de calamidade pública” devido à pandemia do novo coronavirus.

Assinada pelo diretor-geral interino da ANP, José Gutman, a Resolução 819 entrou em vigor hoje e valerá até 31 de maio de 2021. As alterações terão validade para os contratos de fornecimento de etanol anidro na safra de julho de 2020 a maio de 2021.

De acordo com a resolução, houve mudanças nos parágrafos 3°, 6°, 7° e 12° do Artigo 3°, bem como no Parágrafo 1° e no caput do Artigo 10° da Resolução ANP número 67/2011, com a finalidade de aplicar um redutor de 16% sobre o volume comercializado em 2019.

Segundo a ANP, tal medida foi necessária diante da verificação de queda na demanda por gasolina C, em razão da pandemia da covid-19.

 

Fonte: Agência Brasil

Foto: Divulgação

Veja todas as VAGAS para Motoristas AQUI!

Compartilhar com
Avalie este artigo