HomePolíciaCaminhoneiro dirigindo embriagado é preso pela PRF

Caminhoneiro dirigindo embriagado é preso pela PRF

caminhoneiro

Caminhoneiro dirigindo embriagado é preso pela PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, ontem (04), um caminhoneiro por dirigir de forma perigosa e com alto de índice de embriaguez. O flagrante ocorreu no km 266 da BR 316, município de Satuba, localizado na Região Metropolitana de Maceió.

Os policiais rodoviários federais foram acionados pela Polícia Militar para atender uma ocorrência sobre um motorista de um caminhão M.Benz com dois semirreboques, com placas de Rondonópolis/MT, que apresentava sinais de embriaguez e estaria executando manobras perigosas na pista, dirigindo em “zig-zag”, colocando os usuários da via em risco.

Ao chegar no local, os agentes federais, com o apoio dos policiais militares, realizaram a fiscalização e confirmaram a suspeita do caminhoneiro com o teste de etilômetro. O resultado de 1,27 mg/l de álcool em seu organismo surpreendeu os agentes, pois é quatro vezes superior ao que é considerado crime pelo Código de Trânsito Brasileiro. O mais agravante é que ele conduzia um veículo de carga com mais de 20 metros de comprimento. 

Para o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o índice de 0,30 mg/l no organismo do condutor já é suficiente para enquadrar a conduta como crime de trânsito. Além de ser preso, o caminhoneiro terá de pagar pela multa de R$2.934,70, acumulará sete pontos na carteira de habilitação e poderá ter seu direito de dirigir suspenso por 12 meses.

Diante das evidências, os PRFs autuaram o motorista e o conduziram à Delegacia de Polícia Civil de Satuba, onde foi registrado o flagrante.

Os acidentes envolvendo motoristas embriagados, na sua maioria, são mais graves que outros. Dentre alguns motivos que fazem elevar a gravidade estão: os reflexos comprometidos, a falta de capacidade de percepção de tempo e espaço e a agressividade. A ausência destes fatores ficam evidentes em situações de emergência. Sem esquecer que acidentes envolvendo veículos de carga são, em geral, muito mais devastadores.

 

Fonte: Agência PRF

Foto: Divulgação/PRF

Para ler as nossas #DICAS clique AQUI

Compartilhar com
Avalie este artigo