HomeMeio AmbienteControlado vazamento em duto da Transpetro em Duque de Caxias

Controlado vazamento em duto da Transpetro em Duque de Caxias

Controlado vazamento em duto da Transpetro em Duque de Caxias

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Duque da Caxias, na Baixada Fluminense, informou que vai multar a Petrobras Transporte S.A. (Transpetro) em R$ 17 milhões pelo vazamento de combustível de um duto da empresa no bairro Amapá, perto da Estrada Rio d’Ouro, no Parque Capivari. O vazamento de gacolina foi na madrugada de hoje (26) e já está controlado, informaram a prefeitura de Caxias e a Transpetro.

Agentes da Defesa Civil de Caxias permanecem no local orientando os moradores e tomando as providências necessárias para a segurança das pessoas. No momento do acidente, foram socorridas cinco pessoas. Dessas duas foram liberadas ainda no local e três encaminhadas ao Hospital Estadual Adão Pereira Nunes: uma menina de 10 anos, que teve queimadura em várias partes do corpo, uma funcionária da Transpetro, ferida ao tentar conter o vazamento, e um morador da área. O caso da menina é o mais grave porque ela teve pés, mãos, pernas e braços queimados.

Em nota, a Transpetro informa que foi controlado no início da tarde o vazamento de gasolina provocado por uma tentativa de furto de combustível na madrugada de hoje em Duque de Caxias. O risco de explosões foi reduzido significativamente, e a Transpetro continua monitorando toda a região. A companhia diz que está prestando toda a assistência necessária às três pessoas hospitalizadas e às famílias dos moradores do entorno. O volume vazado está sendo estimado.

Cerca de 70 profissionais da companhia estão atuando na contingência, incluindo profissionais de saúde e de meio ambiente. Entre os recursos mobilizados estão caminhões a vácuo, retroescavadeira, ambulâncias, barreiras absorventes e de contenção, um drone e uma unidade móvel de operações. 

A nota acrescenta que a empresa colabora com as investigações e tem como maior preocupação a segurança das famílias, “pois intervenções criminosas nos dutos podem trazer riscos para a comunidade, como incêndios e explosões”.

“A colaboração e o engajamento dos moradores vizinhos aos dutos é muito importante para minimizar o perigo que todos correm com estes atos criminosos. Eles podem entrar em contato com a Transpetro por meio do telefone 168, caso identifiquem qualquer movimentação suspeita na faixa de dutos e em terrenos próximos. A ligação é grátis e o telefone funciona 24 horas por dia, sete dias por semana”, conclui a Transpetro.

 

Fotos: Divulgação/Transpetro

Fonte: Agência Brasil

Leia as nossas #dicas especiais AQUI!

Compartilhar com
Avalie este artigo