HomeTransporte HidroviárioPorto de Paranaguá bate recorde em movimento de caminhões

Porto de Paranaguá bate recorde em movimento de caminhões

Porto de Paranaguá bate recorde em movimento de caminhões

Porto de Paranaguá bate recorde em movimento de caminhões

Em abril, o Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá recebeu 58.499 caminhões, superando em mais de três mil veículos o recorde de 55.835, registrado em março deste ano. Mesmo em tempo de pandemia, o Porto de Paranaguá opera ultrapassando metas e batendo recordes, mantendo o cuidado com a saúde dos trabalhadores, em especial os caminhoneiros que passam pelo local.

Leia mais

A movimentação se dá em virtude da supersafra, somada a quase dois meses sem chuvas significativas, o que faz o fluxo de embarque de grãos ser ainda mais intenso.

“A passagem de quase 59.000 caminhões pelo Pátio de Triagem de Paranaguá em abril, demonstra a força da safra colhida, da logística e da Portos do Paraná para receber adequadamente o veículos e motoristas, com respeito e segurança”, afirma o presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia,

“O número demonstra um movimento 20% maior do que a média mensal registrada na última década”, explica Garcia. Considerando os quatro primeiros meses deste ano, o número de caminhões recebido no pátio chega a 175.280 e já representa 44% do total recebido durante todo o ano de 2019 (394.674 caminhões).

Para Gilmar Francener, chefe da Divisão de Silos (DISILO) da Portos do Paraná, o momento consolida a eficiência do Porto de Paranaguá. “São mais de 2.000 caminhões que passam pelo local por dia. Isso significa que um a dois caminhões tem que sair do pátio sentido aos embarques graneleiros por minuto”, diz ele. “É o pico da safra. Estamos batendo recorde e atendendo os caminhoneiros na questão da saúde, vacinação, doação de alimentos, kits de higiene. Tudo isso sem provocar filas”.

Ele observa que quando o fluxo é pesado e contínuo, qualquer problema na via gera congestionamento: caminhão quebrado, motorista que sai da rota definida, bloqueio por vagões das passagens de níveis, filas desorganizadas, semáforos não sincronizados.

Segundo Francener, a Portos do Paraná está atenta a esse fluxo e, constantemente, busca, junto aos terminais (operadores), maneiras de reduzir os impactos desse movimento intenso para a cidade.

NA BOLEIA – Quem divide a mesma opinião é o caminhoneiro Eliézer Rodrigues, que veio de Ponta Grossa carregado de soja. “O Porto de Paranaguá é diferente. Aqui se preocupam conosco desde a chegada até nossa partida. Tudo é pensado. O serviço de saúde disponibilizado e a doação de alimentos agradou todos, também. Assim como as demais classes, os caminhoneiros gostam de se sentir valorizados”, comentou Rodrigues.

Pandemia mudou a rotina do Pátio de Triagem

Atualmente todo caminhoneiro que chega ao Pátio de Triagem de Paranaguá tem sua temperatura corporal aferida. Caso ultrapasse os 37,6 graus, é encaminhado ao ambulatório, com estrutura completa implantada, equipamentos, enfermeiros e médico.

Em menos de um mês, o Pátio de Triagem de Paranaguá foi sede de três fases da campanha de vacinação contra a gripe. Nesta última, foram disponibilizadas 5.000 doses. Além dos caminhoneiros e portuários, foram imunizados profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Desde dia 14 de março os caminhoneiros que descarregam grãos no Porto de Paranaguá também recebem um kit alimentação. A iniciativa do Governo do Estado é uma forma de ajudar os motoristas, que enfrentam dificuldades em encontrar restaurantes abertos devido à pandemia do corona vírus.

Estão sendo distribuídos 55 mil kits, contendo um quilo de arroz, um quilo de feijão, um litro de óleo e uma dúzia de ovos.

Através do Sistema Sest/Senat, também já foram distribuídos mais de 3.000 kits higiene. Empresas e sindicatos também colaboram, oferecendo lanches em ação que reuniu a Associação dos Terminais do Corredor de Exportação de Paranaguá (Atexp), Associação dos Operadores Portuários do Corredor de Exportação (Aocep), AGTL, Bunge, Cargill, CentroSul, Cimbessul, Coamo, Cotriguaçu, Interalli, Louis Dreyfus, Pasa e Rocha.

A entrega das doações é feita logo na entrada do Pátio de Triagem de Paranaguá, de modo que beneficie todos os caminhoneiros.

 

Fonte: Portos do Paraná

Foto: Divulgação

Veja todas as VAGAS para Motoristas AQUI!

Compartilhar com
Avalie este artigo