HomeCombustíveisPrecificação do querosene para aviação foi tema de debate na Câmara dos Deputados

Precificação do querosene para aviação foi tema de debate na Câmara dos Deputados

Portal Estrada - Precificação do querosene para aviação foi tema de debate na Câmara dos Deputados

Precificação do querosene para aviação foi tema de debate na Câmara dos Deputados

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados promoveu, nesta terça-feira (5), audiência pública sobre a precificação do querosene para aviação (QAV) no Brasil.

A audiência foi sugerida pela deputada Jaqueline Cassol (PP-RO). Ela afirma que a política de precificação – conhecida como sistema de Preços de Paridade de Importação – encarece o insumo em 17%, já que segue o preço de referência determinado pela Petrobras. Esse preço é o adotado no Golfo do México, apesar de 92% do QAV consumido no Brasil ser produzido em suas próprias refinarias.

Foram convidados para a audiência:

  • o coordenador-geral de Acompanhamento do Mercado do Departamento de Combustíveis Derivados de Petróleo do Ministério de Minas e Energia, Deivson Matos Timbó;
  • o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann;
  • o gerente de Comércio Interno de Combustíveis de Aviação da Petrobras, Felipe Daniel Costantin Figueiredo;
  • o superintendente de Defesa da Concorrência da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Bruno Conde Caselli;
  • o superintendente de Acompanhamento de Serviços Aéreos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Rafael José Botelho Faria; e
  • o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz.

Lembrando que a Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados promoveu em dezembro (08) do ano passado, audiência pública para discutir a agenda de combustível do setor aéreo, a política de preço de querosene de aviação e os combustíveis alternativos.

O deputado Édio Lopes (PL-RR), que solicitou o debate, lembra que o preço do querosene de aviação (QAV) vem sofrendo sucessivos aumentos de preço, assim como a gasolina, devido à política de paridade de preço internacional adotada pela Petrobras. “A escalada do preço do QAV neste ano supera em 4,2 pontos percentuais a variação de 43,5% registrada pela gasolina no mesmo período”, afirma.

 

Fonte: Câmara dos Deputados

Foto: Divulgação

Portal Estrada – Negócios em Transporte & Logística

Compartilhar com
Avalie este artigo