HomeCombustíveisPreço do diesel aumenta cerca de 60% em um ano e se aproxima de R$ 8 em MT

Preço do diesel aumenta cerca de 60% em um ano e se aproxima de R$ 8 em MT

Portal Estrada - Preço do diesel aumenta cerca de 60% em um ano e se aproxima de R$ 8 em MT

Preço do diesel aumenta cerca de 60% em um ano e se aproxima de R$ 8 em MT

Segundo informou o site G1, o preço do diesel aumentou cerca de 60% em um ano e o litro chega a quase R$ 8 em Mato Grosso. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço médio do diesel passou de R$ 4,80 para R$ 7,69.

Em uma empresa de transporte de sementes, em Cuiabá, os gastos com combustível representam cerca de 50% da despesa total de cada mês. Conforme o gerente de operações Rafael Lucas de Andrade, nos últimos dias, o faturamento vem preocupando porque o combustível está mais caro nas bombas dos postos.

“Foi previsto um valor durante o ano e a gente chegou a pagar o dobro e isso impactou bastante no nosso resultado financeiro”, disse.

Mesmo com a redução do imposto federal, e das alíquotas aplicadas pelo estado, o valor do diesel permanece o mesmo de antes, quase R$ 8 reais o litro.

Em uma outra empresa do ramo alimentício, o gerente de transportes José Ribeiro Lima disse que é preciso se reinventar para não repassar os custos, que estão mais altos, para o consumidor.

“A conta as vezes parece que não fecha, nós atendemos distâncias longas onde a gente precisa estar otimizando cargas e reduzir ao máximo esses custos através de otimização”, disse.

Pra os caminhoneiros autônomos o problema é enfrentado de forma diferente. O que mais tem preocupado é que o valor do frete não está acompanhando a alta do diesel com a mesma proporção.

Para muitos, o trabalho não está compensando mais. Para se ter uma ideia, o valor do frete em Mato Grosso dobrou em um ano, passando de R$ 75 por tonelada para R$ 150.

O economista Jonil Vital explicou que o diesel é o combustível que mais impacta na vida das pessoas.

“Em Mato Grosso, por exemplo, quase que 100% da mercadoria que nós consumimos é transportada com óleo diesel, então um aumento do preço não sacrifica apenas o caminhoneiro, mas também toda a cadeia, tanto indústria quanto comércio”, contou.

Segundo o diretor executivo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Mato Grosso (Sindipetróleo), Nelson Soares, o diesel continua caro por conta da falta deste combustível no mundo, mas até o final do ano, o esperado é uma queda no valor.

“A gente acredita que com a queda que está acontecendo no barril do petróleo, em breve nós teremos também uma aceleração na queda do preço do diesel”, disse.

 

Fonte: G1

Foto: Portal Estrada/Direitos Reservados

Portal Estrada – Negócios em Transporte & Logística

Compartilhar com
Avalie este artigo