HomePolíciaPRF lança campanha para denúncias de “quebra de asa”

PRF lança campanha para denúncias de “quebra de asa”

PRF lança campanha para denúncias de "quebra de asa"

PRF lança campanha para denúncias de “quebra de asa”

A Polícia Rodoviária Federal lançou uma campanha para aumentar as denúncias de uma “brincadeira”, chamada “quebra de asa”, que coloca em risco a vida de motoristas de caminhão.

Leia mais

O sinal que eles fazem à beira da pista é para induzir o caminhoneiro a fazer uma manobra chamada “quebra de asa”. Há vídeos gravados em vários estados. Um flagrante foi no Espírito Santo, na BR-101, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim.

PRF lança campanha para denúncias de "quebra de asa"

“Você pode tombar o caminhão por exemplo, não vê passar em cima”, diz Carlos Monteiro, caminhoneiro.

Luiz Carlos Teixeira, caminhoneiro: eu peguei e freei no meio da pista e quase um automóvel bate na minha traseira.

Repórter: Isso está muito frequente?

Caminhoneiro: Muito frequente.

O grupo estava em um ponto da rodovia. É uma reta que está a aproximadamente 40 quilômetros da divisa do Espírito Santo com o Rio de Janeiro. Alguns adolescentes ficavam de um lado e outros no outro acostamento. Assim eles faziam gestos para motoristas que vinham nos dois sentidos. Isso tudo em um trecho que é sempre assim: movimentado. A pista não é duplicada.

Motoristas que passavam pelo local ligaram para a polícia: “Tem umas cinco ou seis crianças. Eles estão na beirada da pista e quando vem caminhão e o caminhoneiro tem que jogar para outra pista, como se fosse bater em outro caminhão”.

“quebra de asa”

O policial rodoviário federal Sérgio da Costa Gonçalves foi ao local e flagrou o grupo: “O risco era eminente, se a gente não chega a tempo. Tivemos a felicidade de chegar a tempo de talvez evitar uma tragédia com a morte de cinco jovens”.

Um garoto de oito ano, uma menina de dez e três adolescentes estavam na estrada, acompanhados por dois adultos. Todos foram para lá num carro oficial da prefeitura da cidade de Cachoeiro de Itapemirim. Quem levou o grupo dirigindo foi Márcio Marques Ferraz. Ele é motorista da prefeitura e estava na hora do trabalho, junto com o filho Wesley Ferraz, de 23 anos, que também participava, ele foi levado para a delegacia e indiciado.

“Com relação ao Artigo 132, está claro que é expor a vida e a saúde a perigo, direto e imediato, e também a corrupção de menores que também pode estar presente no caso”, afirma Faustino Antunes, delegado.

O delegado também investiga se os adolescentes podem ser responsabilizados, se cometeram um ato infracional. Todos os menores foram ouvidos no Conselho Tutelar.

Repórter: Pelo que eles relataram, relatos não foi a primeira vez?

Leandro Vieira, Conselho Tutelar: Sim, alguns ali já são reincidentes na prática.

A federação dos policiais rodoviários lançou uma campanha pedindo para que motoristas denunciem a “quebra de asa”.

“Nós contamos com a população para seguir denunciando. Identificados os infratores, serão levados para responsabilização”, destaca o policial.

 

Fonte: Jornal Nacional

Foto: Divulgação

Veja todas as VAGAS para Motoristas AQUI!

Compartilhar com
Avalie este artigo