Portal Estrada
© Portal Estrada / Todos os direitos reservados.
HomePolíciaPRF apreende carreta carregada de óleo vegetal em tanque de produto perigoso

PRF apreende carreta carregada de óleo vegetal em tanque de produto perigoso

Portal Estrada - PRF apreende carreta carregada de óleo vegetal em tanque de produto perigoso

PRF apreende carreta carregada de óleo vegetal em tanque de produto perigoso

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na manhã desta terça (10), em São José dos Pinhais (PR), uma carreta carregada de óleo vegetal transportado em tanque para armazenamento de produto químico.

Agentes da PRF abordaram, na BR-277, um motorista que conduzia uma carreta carregada com mais de 47 toneladas de óleo vegetal. Durante a vistoria, os policiais verificaram que a carga de óleo de soja para consumo humano estava sendo transportada em desacordo com a legislação, pois era transportado em um tanque onde só é permitido o transporte de produtos perigosos, como combustíveis e produtos químicos. Segundo o motorista, o óleo seria para fabricar margarina.

A carreta vinha de Paranaguá (PR) e tinha como destino Anápolis (GO). A vigilância sanitária foi acionada para definir o destino do produto. O transportador e o expedidor da mercadoria podem responder ainda por crime contra a saúde pública e das relações de consumo.

Tocantins

A Polícia Rodoviária Federal do Tocantins apreendeu um caminhão tanque que carregavam mais de 54 mil quilos de óleo de palma bruto. O produto era levado para uma indústria alimentícia que não teve o nome divulgado. A PRF descobriu que o tanque utilizados para o transporte já tinham sido usados pela mesma empresa quando lidava com produtos perigosos.

O caso foi no posto da PRF em Paraíso do Tocantins. Durante a fiscalização, os policiais descobriram que os avisos sobre o tipo de produto levado nos taques tinham sido amarrados na parte de baixo do veículo. A empresa responsável pela carreta é de Goiânia. Ela foi autuada por crime doloso contra a saúde pública.

O motorista do caminhão alegou que era a primeira viagem dele pela empresa e que não sabia que tipo de substâncias já tinham sido levada no tanque. Ele foi qualificado com testemunha no caso. Se alguma irregularidade for comprovada, os responsável podem pegar até oito anos de prisão.

Fonte: Agência PRF

Foto: Divulgação

Veja todas as VAGAS para Motoristas AQUI!

Compartilhar com
Avalie este artigo