HomeInternacionalPrimeiro presidente da Volvo do Brasil morre aos 93 anos na Suécia

Primeiro presidente da Volvo do Brasil morre aos 93 anos na Suécia

Volvo

Primeiro presidente da Volvo do Brasil morre aos 93 anos na Suécia

O primeiro presidente da Volvo do Brasil, o sueco Tage Karlsson, morreu aos 93 anos, na Suécia, país onde está sediada a matriz do Grupo. Ele sofria de problemas cardíacos. Karlsson comandou a operação latino-americana da marca de 1977 a 1985, iniciado sua jornada no Brasil muito antes de o primeiro veículo sair da linha e montagem em 1979.

Ele foi importante não só por ter sido o primeiro presidente da Volvo no continente, mas por ter tido papel fundamental no trabalho de prospecção e na decisão do grupo de investir no Brasil. Muito antes de o príncipe Bertil, da Suécia, participar da cerimônia de colocação da pedra fundamental da fábrica da Volvo, em abril de 1977, os suecos vinham gestando o projeto de uma fábrica de caminhões e ônibus da marca no País. Karlsson participou ativamente neste processo.

O Grupo Volvo já estava prospectando mercados importantes, como os Estados Unidos e o Brasil. Mas o levantamento de informações, os estudos e pesquisas começaram no início da década de 70. Em 1972, Karlsson, que na época estava na área de planejamento de produto, veio ao Brasil pesquisar o mercado local, ao lado do também sueco Anders Levin, responsável pela área de caminhões. A viagem que fizeram para conhecer o País foi memorável. Os dois rodaram pelas estradas brasileiras em um fusca, durante três semanas, do Rio de Janeiro a Belo Horizonte, da capital mineira para São Paulo e daí para o Sul, em direção a Porto Alegre, passando por Curitiba.

A pesquisa incluía dados sobre a economia brasileira, o estado da frota de veículos comerciais, estatísticas e uma infinidade de elementos que compuseram um minucioso relatório apresentado na matriz. Para coletar informações, chegaram a parar na rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, para contar o número de caminhões que passavam, anotando marcas, capacidade de carga e o estado geral dos veículos.

Pesados no Brasil

Naquele período, nas estradas brasileiras rodavam milhares de caminhões médios e leves. Karlsson sabia que o país precisava mudar o perfil de sua frota e elevar a participação dos caminhões pesados. Caminhões com maior capacidade de carga representam uma série de vantagens: mais segurança e menos poluição por conta do menor número de veículos nas estradas e, principalmente, mais economia no custo do transporte, uma vez que cada caminhão pesado leva o equivalente de carga de dois menores. Terminado, o relatório recomendava instalar uma fábrica no Brasil.

Em 1977 foi assinado o contrato social que deu origem a Volvo do Brasil Veículos e Motores S/A, com sede em Curitiba, PR. Em 1979, saía das linhas de montagem o primeiro veículo da marca fabricado no país, um chassi de ônibus B58, cuja foto, com Tage Karlsson ao volante, simboliza o início da jornada da marca em terras brasileiras. No ano seguinte teve início a produção de caminhões, com o modelo N10. Em 40 anos, a unidade brasileira da Volvo já ultrapassou a marca de 300.000 veículos fabricados.

 

Fonte: Volvo

Foto: Divulgação/Volvo

Para ler as nossas #DICAS clique AQUI

Compartilhar com
Avalie este artigo