Portal Estrada
© Portal Estrada / Todos os direitos reservados.
HomeLegislaçãoProjeto de lei permite que motorista categoria B conduza veículo com até 6.000 kg de PBT

Projeto de lei permite que motorista categoria B conduza veículo com até 6.000 kg de PBT

Portal Estrada - Projeto de lei permite que motorista categoria B conduza veículo com até 6.000 kg de PBT

Projeto de lei permite que motorista categoria B conduza veículo com até 6.000 kg de PBT

O Projeto de Lei 3942/20 eleva de 3.500 kg para 6.000 kg o limite de peso bruto total da combinação de veículo e unidade acoplada conduzida por motorista habilitado na categoria B. O texto está em tramitação na Câmara dos Deputados.

A proposta altera o Código de Trânsito Brasileiro em trecho que define as habilitações dos motoristas das categorias de A (motos e similares) a E (ônibus, caminhões e similares). A categoria B é a da maioria dos motoristas de automóveis.

Pelo texto, os habilitados na categoria B poderão conduzir veículo do tipo motorcasa ou veículo com reboque e similares desde que a soma do peso bruto seja de até 6.000 kg. Em todos os casos, é mantida a lotação máxima de oito pessoas mais o motorista.

“As principais caminhonetes hoje no mercado, em geral conduzidas por motoristas da categoria B, possuem quase 3.000 kg sozinhas, o que praticamente impede a utilização com reboques e trailers”, afirmou o autor, deputado Marcio Alvino (PL-SP).

Código de Trânsito

O novo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) foi sancionado, na última terça-feira (13), pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, as novas regras, além de tirar o peso do estado sobre o cidadão também vão endurecer as normativas sobre condutas graves no trânsito.

“As mudanças na legislação foram necessárias para acompanhar o novo momento que o país está vivendo. Estamos confiantes que a vida do motorista profissional e do cidadão, que exercem sua cidadania no trânsito, terá uma melhoria considerável no que diz respeito aos serviços de trânsito”, avalia Freitas.

O aumento da validade da CNH passou de cinco para dez anos para condutores de até 50 anos. Para quem tem entre 50 e 70 anos, a necessidade de renovação é de cinco anos e aqueles com mais de 70 passam a renovar a cada três anos. A regra vale também para motorista profissional.

 

Fonte: Câmara dos Deputados

Foto: Divulgação

Veja todas as VAGAS para Motoristas AQUI!

Compartilhar com
Avalie este artigo