HomeRodoviasRetomada do Rodoanel de SP terá até chip em caminhões da obra

Retomada do Rodoanel de SP terá até chip em caminhões da obra

Rodoanel

Retomada do Rodoanel de SP terá até chip em caminhões da obra

Depois do laudo do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) apontar 59 anomalias graves na obra do trecho do Rodoanel Norte, a gestão João Doria (PSDB)-, que prometeu inaugurar a obra daqui há dois anos, preparou uma série de medidas para dar mais transparência aos trabalhos que vem sendo realizados no local e afastar a imagem negativa do governo.Nos próximos meses, o governo reabre a concorrência para a retomada da obra e prevê que haja controle até sobre o deslocamento dos caminhões que trabalharão nos canteiros.

A ideia é que todos os veículos, inclusive tratores, tenham chips que permitam o acompanhamento em tempo real do que estão fazendo. Essa medida integra um plano de monitoramento da obra, que deve permitir ao público acompanhar passo a passo o que é construído, com câmeras nos canteiros e notas fiscais disponíveis na internet.

Deve custar mais R$ 2 bi para ficar pronto

Quando pronto, todo o Rodoanel terá 176,5 km. A via projetada em 1998 circunda a cidade de São Paulo e desafoga o trânsito de caminhões em área urbana. Iniciado em 2013, o trecho norte tem 44 km na via principal e, quando concluído, terá acessos previstos à rodovia Fernão Dias e ao aeroporto de Guarulhos. Só esse segmento da via já consumiu R$ 7,3 bilhões e deve custar outros R$ 2 bilhões para ficar pronto. Inicialmente, tinha a inauguração prevista para 2016. Em um dos seis lotes do Rodoanel, anomalias menores representam 85% dos reparos a serem feitos durante a retomada.

Desde maio de 2018 a empresa Ecorodovias ganhou a licitação para operar parte do trecho, mas o processo para que a concorrência seja homologada está suspenso até, ao menos, junho deste ano. O primeiro passo antes do lançamento da licitação já foi marcado: no próximo dia 9 haverá uma audiência pública na qual a Secretaria de Logística e Transportes irá apresentar o projeto de retorno da obra.Em demonstração no Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas do estado, no início de fevereiro, o secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, disse que serão necessárias cinco contratações.

Além da construção, haverá contratos para supervisão da obra, supervisão socioambiental, gerenciamento técnico, ambiental e social e controle de projeto.Alguns desses contratos são para apenas parte dos lotes do Rodoanel Norte, enquanto outros, como o de construção, englobam todo o trecho. A previsão é que o projeto, que atualmente está 87,5% construído, fique pronto no segundo semestre de 2022.

 

Fonte: Folha Noroeste

Foto: Divulgação/A2img

Leia as nossas #dicas especiais AQUI!

Compartilhar com
Avalie este artigo