HomeEconomiaVendas de caminhões usados recuam 7,74% em abril

Vendas de caminhões usados recuam 7,74% em abril

Portal Estrada - Vendas de caminhões usados recuam 7,74% em abril

Vendas de caminhões usados recuam 7,74% em abril

O ritmo de vendas de caminhões usados diminuiu em abril segundo informações do Estradão. Assim, no mês passado foram transferidas 31.646 unidades. Ou seja, queda de 7,74% ante os números de março. Segundo dados da Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionárias.

De acordo com o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Junior, isso é reflexo de mudanças na concessão de crédito. Segundo ele, as instituições financeiras continuam oferecendo opções. Contudo, a análise das propostas está sendo feita de forma mais criteriosa.

Apesar da retração no mês, na média diária houve alta nas vendas de caminhões usados. Além disso, na comparação de abril de 2021 com abril de 2020, o crescimento foi de 358,44%. Ou seja, no mesmo mês do ano passado, 6.903 caminhões usados mudaram de dono no Brasil.

Preços de caminhões usados estão subindo

Da mesma forma, houve avanço no número de negócios no acumulado do ano: 54,7%. Assim, as vendas de caminhões usados somaram 123.765 de janeiro a abril de 2021 e 80.002 no mesmo período de 2020.

Para 2021, a tendência é de alta nas vendas de caminhões usados. Resultado da redução na oferta de modelos novos. Sobretudo por causa da falta de insumos e peças. Nesse sentido, outro reflexo é o aumento dos preços das matérias primas.

Com isso, os preços dos caminhões usados também estão subindo. Segundo informações da Fenauto. A federação reúne as associações de lojas independentes. Ou seja, que não fazem parte da rede de concessionárias das marcas.

Falta de novos aquece setor de usados

Estatístico da Fenauto, Elis Siqueira reitera que a alta reflete o bom momento de alguns setores da economia. “A evolução do agronegócio e maior oferta de crédito vão puxar a demanda”, diz.

Segundo dados da Fenauto, suas afiliadas venderam 93.621 caminhões usados no Brasil no primeiro trimestre de 2021. Ou seja, a média mensal foi de 31,2 mil unidades.

Segundo Siqueira, se o desabastecimento das fábricas se estender, haverá reflexo no mercado de caminhões usados. Em outras palavras, as vendas devem continuar aquecidas.

Montadoras apostam no segmento

O segmento vem crescendo tanto que passou a atrair montadoras. Nesse sentido, algumas criaram lojas dedicadas à venda de caminhões usados. Inclusive de outras marcas.

É o caso da SelecTrucks, da Mercedes-Benz. As vendas no primeiro trimestre de 2021 ficaram estáveis em relação ao mesmo período de 2020. De janeiro a março, foram 1.600 unidades.

Contudo, a expectativa é de alta ao longo do ano. Logo, a previsão é de crescimento de 20%. Segundo informações do gerente da SelecTrucks, Luiz Pereira.

Destaque para os seminovos

De acordo com ele, o agronegócio continuará puxando as vendas de caminhões usados. Segundo Pereira, atualmente o destaque são os seminovos. Ou seja, com até três anos de uso.

“O valor de revenda desses caminhões aumentou. Com isso, grandes transportadores demonstram interesse em vender antes do período de renovação de frota para poder fazer caixa”, diz. Nesse sentido, a oferta aumentou.

Assim, em 2020 os usados representaram 75% das vendas da SeelcTrucks e os seminovos, 25%. Porém, no primeiro trimestre de 2021 a participação foi de, respectivamente, 60% e 40%.

 

Fonte: Estradão

Foto: Divulgação

Veja todas as VAGAS para Motoristas AQUI

Compartilhar com
Avalie este artigo